Promoção
Esgotado

Sexteto dos Desejos Hindú - Mini Monges (8cm)

R$65,00

R$52,00

20% OFF
2x de R$26,00 sem juros

O Sexteto dos Desejos mais famosos da lenda hindú, conhecidos por suas cores e formas, os mini monges que completam o sexteto são cheios de mistérios e histórias. Reza a lenda que a presença dessas divindades são capazes de fortalecer e fortificar o elo familiar, relacionamentos e a vida como um todo. Possuem cores específicas que caracterizam sua energia, sendo elas: laranja, azul, lilás, rosa, amarelo e verde. Na história tradicional, o sexteto só pode ser representado por essas cores citadas por Brahma, o Senhor dos Deuses Hindús.

Cada mini monge desse sexteto representa uma força universal, descubra abaixo através das cores o que cada um representa:

Laranja: Invoca a euforia, alegria e entusiasmo dos momentos.
Azul: Traz a tranquilidade, credibilidade e seriedade para o ambiente e relações.
Lilás: Representa o mistérios, grandeza e experiência divina da vida.
Rosa: Traz a delicadeza, suavidade, calma e afeto necessário para o equilíbrio.
Amarelo: Cor do Sol, riqueza, calor, luz, energia e felicidade que abrange as situações da vida.
Verde: Natureza, bem estar, vida leve, saudável, liberdade e esperança por um mundo melhor.

Cores: Diversas 
Modelo: Estilo Pedra 
Material: Gesso Envernizado
Altura: 8 cm

Peça exclusiva e feita manualmente por artesãs brasileiras, pode sofrer alguma variação na cor.

Conheça mais sobre a Lenda Hindú:

Conta uma velha lenda hindu que outrora todos os homens eram deuses, mas abusaram de tal modo da sua natureza divina que Brahma, o Senhor dos deuses, decidiu retirar-lhes esse poder divino e escondê-lo em lugar onde lhes fosse impossível encontrá-lo. O problema, contudo, era encontrar esse esconderijo. Brahma convocou, pois, todos os deuses menores a fim de resolver este problema, e a sugestão que eles lhe deram foi enterrar a divindade do homem bem no fundo da terra. Mas Brahma respondeu-lhes que isso não seria suficiente pois o homem escavaria a terra e acabaria por reencontrar a sua natureza divina. Então os deuses sugeriram que se atirasse para o fundo do mar a natureza divina do homem. E de novo Brahma lhes respondeu que, mais tarde ou mais cedo, o homem exploraria as profundezas do mar e a recuperaria. Os deuses menores já não sabiam que outros lugares poderiam existir, quer na terra quer no mar, onde o homem não conseguisse chegar um dia. Então Brahma disse: “Vamos fazer o seguinte com a natureza divina do homem: vamos encondê-la bem no fundo de si mesmo, pois será esse o único lugar onde o homem nunca a irá procurar.”E desde esse dia, segundo conta a lenda, o homem tem percorrido e explorado o mundo, subido às montanhas mais altas e descido às grandes profundezas da terra e do mar, sempre à procura do que está dentro de si próprio.”

Envio Express

Entrega em todo o país

Fale com a gente

Segunda - Sexta | 9h às 18h

Compre com segurança

Seus dados sempre protegidos